Atividades Culturais

Artigo-“O QUE ME TORNA DISCÍPULO"

Artigo-“O QUE ME TORNA DISCÍPULO"

“O QUE ME TORNA DISCÍPULO?”

Escrevi na pastoral anterior (o que me torna cristão?) que a consciência do pecado, arrependimento e fé no sacrifício completo e suficiente de Cristo na cruz do calvário e em sua ressurreição são condições imposta pelo Novo Testamento para que sejamos de fato cristãos. Este é o primeiro passo. Mas, e depois? A caminhada não termina no primeiro passo, ao contrário, o cristianismo é uma fé em movimento. À semelhança de Jesus que crescia em sabedoria, estatura e graça diante dos homens e de Deus (Lc 2:52), Pedro usou o imperativo para exortar os cristãos a seguirem os mesmos passos do Mestre, dizendo: “Cresçam, porém, na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. (2Pe 3:18). Do cristão, portanto, espera-se o crescimento. É o seu movimento em direção ao desenvolvimento espiritual que torna o cristão um discípulo autêntico. Cristãos precisam crescer e não envelhecer. Não há atalhos na vida cristã. É evidente no ministério de Jesus as estratégias de transformar aqueles galileus em discípulos. Nenhuma oportunidade foi desperdiçada para levar os doze ao discipulado. Fazer deles discípulos era a meta de Jesus e ele usou todos os recursos para alcança-la. Tornar-se-á discípulo aquele que aceitar o chamado e se por a caminho tomando sua cruz dia a dia. Uma palavra que explica na essência este conceito de “ser discípulo” é cosmovisão. O evangelho é uma cosmovisão. Ele me faz ver a vida e o mundo do ponto de vista de Deus. Me torno discípulo a medida que a minha visão do universo e de tudo o que ele representa é moldada segundo a ética de Deus. É extremamente necessário e, mais do que isso, é urgente, que vejamos o cristianismo como uma nova visão do mundo, uma visão segundo Deus, uma cosmovisão bíblica. Sou discípulo quando dou estes passos além do primeiro – de crer em Cristo para ter a sua mente e, logo, ser o meu mundo direcionado e orientado por Ele – de modo que, parafraseando o apóstolo Paulo, vivo não mais eu, mas Cristo viva em mim e a vida que agora vivo na carne (meu mundo), vivo-a na fé do Filho de Deus (o mundo e a vontade dele), que me amou e se entregou por mim. Assim, me torno discípulo. Você é discípulo?

Pr. José Marcelo - prjmarcelo.gv@hotmail.com

Igreja Batista Mineira

 

Agenda Cultural

SP/Sao Paulo

‘Ocupação Antonio Candido’ mostra arquivos do acervo do intelectual pela primeira vez.

RJ/Rio de Janeiro

AS AVENTURAS DE PINÓQUIO. Gepetto um artesão carpinteiro, em meio ao seu mundo de madeiras e criações de objetos úteis e funcionais ele mantinha vivo a sua alma de criança e adorava criar
ANÚNCIO

Envie um email para clorindo@arteecultura.com.br

by Magix