Atividades Culturais

Artigo-A Salvação da Lavoura-Mentor Neto

Artigo-A Salvação da Lavoura-Mentor Neto

A Salvação da Lavoura

Mentor Neto

Eu já desisti.
Estou convencido que a corrupção veio para ficar como,
sei lá, o funk.
Vão mudar os governos, mudar os procuradores, os juízes, os nomes das operações, do diretor da Polícia Federal, gerações de políticos vão nascer e morrer, e o fantasma da corrupção vai continuar lá.
Impávido colosso.
Então é bom a gente se acostumar e começar a se mexer.
Antes de adquirir uma úlcera cada vez que uma delação premiada for divulgada, ou sofrer uma crise de hipertensão com o vazamento de uma gravação de um político graúdo falando com o Fernandinho Beira-Mar, nós precisamos cuidar de nossa saúde.
Financeira, inclusive.
Então estou aproveitando esse espaço para jogar umas ideias sobre a mesa e ver o que vocês acham.
Com qualquer uma dessas propostas, nos protegeremos da profunda depreciação ética do País. Aguardo o feedback dos senhores.

1. Bingão Corrupção
Vamos começar com uma proposta simples.
Coisa que você já pode fazer em casa hoje mesmo.
Prepare uma cartela com o nome de todos os investigados que estão a ponto de ser condenados.
Ou todos os condenados em vias de ser presos.
Ou ambos.
Chame os amigos, as crianças ou seus seguidores em sua rede social preferida.
O segredo é cobrar pouco pela cartela, mas vender para muita gente.
Pronto.
É só esperar o lento caminhar de nossa Justiça.
E, enquanto isso, o dinheiro das cartelas já estará em sua conta.
Os prêmios, como todo bingo, serão quinquilharias que ninguém quer.

2. Loteria do Cunha
Brasileiro adora uma loteria.
E adora uma zoeira.
Então essa loteria, operada pela Caixa Econômica Federal, será uma homenagem a esse que pode ser considerado um patrono do assunto em questão.
Toda semana você poderá apostar num volante com 60 políticos, empresários e doleiros suspeitos para saber quem vai preso.
São 6 apostas por jogo.
No sábado sai o resultado.
Acertou quem foi preso, levou.
A LotoCunha paga a trinca, a trifeta de tornozeleira, a quadra e a legenda, que é uma modalidade de aposta mais cara em que o sujeito aposta no partido que terá mais gente presa naquela semana.
E, finalmente, minha obra-prima:

3. Bolsa Corrupção Nacional – ou BO.CO.NA
Uma bolsa similar à de valores, de imóveis ou do futuro.
Só que aqui a gente aposta nos políticos.
Você pode apostar a favor ou contra. É aí que está a maravilha do processo.
É só ligar para seu corretor:
– Youssef? (Youssef é o corretor, doravante chamado operador) É o Lima.
– Fala, dr. Lima.
– Compra 3 mil em Aécio.
– Certeza, doutor? Olha lá, hein? Aécio tá desprestigiado… vem caindo dia a dia.
– Vai, Youssef! Compra lá! Quero comprar na baixa. Amanhã sai a decisão do STF e ele vai explodir… tenho uma inside.
– Sério? Opa… então vou comprar também.
Percebe que simples?
O valor de cada político cai quando ele é pego e sobe quando ele é solto.
Quem investiu no Zé Dirceu quando ele foi preso, por exemplo, hoje está mais rico do que quem investiu em bitcoin!
É sucesso. Porque, nessa polarização do País, sempre haverá apostas dos dois lados para manter a saudável flutuação dos ativos.
Vamos lá, gente! O povo, unido, jamais está falido.

Com qualquer uma dessas propostas, nos protegeremos da profunda depreciação ética do País. Aguardo o feedback dos senhores

 

Agenda Cultural

ANÚNCIO

Envie um email para clorindo@arteecultura.com.br

by Magix